Back
Moovit - Rio de Janeiro - MetrôRio

MetrôRio mantém valor de 4,60 para quem pagar por meio digital

Os clientes do MetrôRio continuarão a ter a opção de comprar seus bilhetes pelo preço da tarifa anterior. Desde o dia 11, os passageiros que fizerem recargas online e pagamento por aproximação (NFC) vão continuar pagando R$ 4,60, e não R$ 5,00 , valor da tarifa reajustada. A iniciativa, que desestimula o uso de dinheiro em espécie e reduz filas, está também alinhada com as medidas para ajudar a prevenir a contaminação do novo coronavírus. Com isso, a cada R$ 4,60 recarregados no cartão Giro, no aplicativo ou no site da empresa, a concessionária vai completar com mais R$ 0,40. O valor da tarifa sem reajuste também será mantido para quem optar por pagar direto na catraca com dispositivos por aproximação, como celulares, relógios e cartões de crédito e débito com tecnologia NFC.
O benefício pelo uso digital será válido até o dia 30 deste mês. Os usuários de NFC serão cobrados em R$ 4,60 por cada utilização, direto na fatura do cartão ou débito em conta. No caso do cartão Giro, o cliente poderá ver no seu extrato o crédito de R$ 0,40 para cada R$ 4,60 carregados online. O MetrôRio e o governo do Estado adiaram  por quatro vezes a aplicação do reajuste da tarifa, homologada pela Agetransp em sessão regulatória do dia 28 de fevereiro e em vigor desde o dia 2 de abril.
O diretor comercial do MetrôRio, Charles de Sirovy, recomenda que os clientes utilizem meios digitais, efetuando o pagamento da passagem diretamente nas catracas ou recarregando online. “Neste momento, o manuseio de moedas e cédulas de dinheiro pode aumentar o risco de disseminação do novo coronavírus. Usar meios eletrônicos elimina o uso de dinheiro, pois não há necessidade de compra de bilhetes físicos, o que agiliza o embarque dos clientes, além de evitar aglomerações em filas”, explica.
Dinâmica da complementação
Quem realizar recarga no site do MetrôRio (metrorio.com.br) e no aplicativo do Giro ou usar pagamento por aproximação NFC (crédito ou débito) vai ganhar crédito de R$ 0,40 para complementar o preço da viagem de R$ 4,60 para a nova tarifa de R$ 5,00.
Exemplo 1: O cliente que fizer recarga online de R$ 10,00 receberá o complemento de R$ 0,80, referente a duas tarifas de R$ 4,60 adquiridas.
Exemplo 2: O cliente que fizer recarga online de R$ 46,00 receberá o complemento de R$ 4,00, porque o MetrôRio vai completar R$ 0,40 para cada R$ 4,60. Com isso, o cliente terá o saldo final de R$ 50,00.
Impactos da pandemia no MetrôRio
O MetrôRio tem sido severamente impactado pela pandemia do coronavírus. A concessionária registra, desde 23 de março, uma redução superior a 80% no número de passageiros diários. Durante os fins de semana e feriados, esse número chega a 93% de queda. Desde o início da pandemia, a concessionária mantém o serviço sem alteração, com as 41 estações abertas e sem mudança nos horários de funcionamento. O sistema, que é custeado somente com as receitas tarifárias, apresenta já perdas superiores a R$ 150 milhões.
Reajuste da tarifa
O novo valor está válido desde o dia 11 de junho e foi homologado pela Agetransp em sessão regulatória no dia 28/02, conforme previsto no contrato de concessão, que prevê reajuste anual baseado na variação do Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M), da Fundação Getúlio Vargas. A variação do índice foi de 7,808% entre janeiro de 2019 e janeiro de 2020.

Fonte: MetrôRio

Compartilhe agora com seus amigos! 😉

Previous
 

Copyright © moovit.com 2020